quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Shoppings ecológicos viram investimento no Brasil




Por Mariana Montenegro 0 comentário(s)
Não é de hoje que o investimento em construções sustentáveis vem se tornando destaque no Brasil. E mais uma vez podemos nos surpreender com o que o futuro desse mercado nos reserva. A empresa Sonae Sierra Brasil, especializada em centros comerciais, já possui 11 shoppings no país e agora pretende investir na construção de mais dois, só que ecológicos.

Com inaugurações previstas para 2013, os projetos são para o Boulevard Londrina Shopping, em Londrina (PR) e o Passeio das Águas Shopping, em Goiânia (GO). A empresa tem uma grande preocupação com reutilização e reciclagem e já pretende instalar um sistema eficiente de reutilização de água, consumo reduzido de energia e também iluminação natural. Já imaginou ter um shopping ecológico perto de sua casa?
*Informações DCI e Ciclo Vivo

Posts relacionados

domingo, 28 de outubro de 2012

ANTITABAGISMO

Movimento antitabagismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Movimento anti-tabagismo é um movimento que se opõe ao fumo, congregando diversas organizações que geralmente visam a proteção da saúde pública e os direitos dos não fumadores de evitar o fumo do tabaco. O movimento anti-tabagismo moderno é organizado por diversas ONGs, ativistas sociais e de saúde pública.[1]

Índice

História da oposição ao fumo

O tabagismo sofreu uma oposição precoce, baseado mais no desgosto das pessoas que circundavam os fumantes, do que realmente em motivos de saúde.
O curto papado de 13 dias do Papa Urbano VII incluiu a primeira proibição de fumar pública, em 1590. O papa ameaçou excomungar quem "fumar tabaco no pórtico ou no interior de uma igreja, quer o tabaco seja mascado, fumado em um cachimbo, ou, em pó, cheirado pelo nariz". [2]
Logo seguida, algumas cidades européias adotaram a proibição ao fumo. Entre elas Ducado da Alta Saxônia, a Baviera e algumas cidades na Áustria, logo no final dos anos 1600. Com o decorrer do tempo, outras cidades seguiram, foi proibido fumar em Berlim em 1723, em Königsberg em 1742, e em Stettin em 1744. Estas proibições foram todas revogadas nas Revoluções de 1848. [3]
A primeira proibição anti-tabagista nacional da era moderna foi a do movimento anti-tabagismo na Alemanha nazista, imposta pelo Partido Nazista em todas as universidades, correios, hospitais militares e escritórios do Partido Nazista na Alemanha. Esta proibição foi feita sob os auspícios do Instituto de Pesquisa do Perigos do Tabaco, criado em 1941 sob ordens de Adolf Hitler e gerido por Karl Astel. [4] Grandes campanhas anti-tabagismo foram realizadas pelos nazistas até o fim do regime em 1945.[5]

Movimento anti-tabagista moderno

As mais proeminentes organizações anti-tabagismo da atualidade incluem as entidades norte-americanas Ação sobre Fumo e Saúde (ou Action on Smoking and Health) e Ação no Espaço Aéreo sobre Fumo e Saúde ou (Airspace Action on Smoking and Health) e a organização canadense Conselho Canadense para o Controle do Tabaco. No Brasil as campanhas anti-tabagistas são coordenadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
Caveira com Cigarro Aceso, obra do pintor holandês Vincent van Gogh.
Existem duas grandes vertentes de argumentação no movimento anti-tabagismo:
  • Em primeiro lugar, que fumar é prejudicial e ofensivo aos não-fumantes, e que eles não têm o direito de ser expostos aos "gases residuais e detritos" dos fumantes;
  • Em segundo lugar, que fumar é prejudicial à saúde dos fumante, e que, portanto:
    • Crianças e adolescentes deveriam ser impedidos de começar a fumar
    • Fumantes devem ser motivados para deixar de fumar para sua própria proteção
O fator decisivo para o sucesso dos movimentos modernos anti-tabagistas foi o reconhecimento que o tabagismo é tanto viciante quanto nocivo para a saúde, Isto tem reposicionado o anti-tabagismo na opinião pública e também desafiado o consenso social anterior de que fumar era um hábito inofensivo e até mesmo benéfico. Em particular, a consciência dos riscos à saúde do fumo passivo deslocou o debate do direito dos fumantes para os direitos dos não fumantes.
Depois de décadas do tabagismo ser visto como um comportamento normal, e apesar de seu suporte ao fumo por parte da indústria do tabaco, o movimento anti-tabagismo tem conseguido aumentar lentamente seu sucesso em vários países, com numerosas leis que proíbem fumar em espaços públicos fechados, assim como o apoio governamental em alguns países para campanhas anti-tabaco, como parte de suas iniciativas de saúde pública, além de restrições a sua publicidade a favor do fumo.
A nível mundial existe a Convenção Quadro para Controle do Tabaco, criada em 2006 é uma iniciativa da Organização Mundial da Saúde, buscando um compromisso internacional pela adoção de medidas de restrição ao consumo de cigarros e outros produtos derivados do tabaco.

Anti-tabagismo no Brasil

No Brasil, o anti-tabagismo é uma das bandeiras de saúde pública do governo, que é o principal ator do movimento. É proibido fumar (ou utilizar qualquer produto de fumo) em todos os recintos coletivos, privados ou públicos, a não ser em áreas especialmente destinadas a fumantes, devidamente isolada e com arejamento conveniente. É proibida a propaganda de artigos de fumo em rádio, televisão e outros meios de comunicação, sendo permitida somente no interior dos locais de venda, através de cartazes, que não sugiram o uso exagerado ou induzam o consumo através da sugestão de efeitos calmantes, imagens de maior sexualidade dos usuários ou associação do produto a práticas esportivas. Todo o produto de fumo deve conter frases de advertência. Além disso são proibidos a venda de fumo por via postal, a distribuição de amostra ou brinde; a propaganda pela internet; promoções em estabelecimentos de ensino ou em locais públicos; patrocínio de atividade cultural ou esportiva; venda em estabelecimentos de ensino e de saúde; venda a menores de dezoito anos. [6] No congresso nacional, existe a Frente Parlamentar de Combate ao Uso do Cigarro.

Oposição ao movimento anti-tabagismo

Uma série de organizações se opõem ao movimento anti-tabagismo, geralmente por motivos libertários. A mais proeminente destas organizações é a inglesa FLOREST, (abreviatura de Freedom Organisation for the Right to Enjoy Smoking Tobacco, ou Organização Livre pelo Direito pelo Prazer de Fumar Tabaco), que é financiada principalmente pela indústria do fumo. [7]

Veja também

Referências

  1. P.L. Berger. The Anti-Smoking Movement in Global Perspective.
  2. Nicotine: An Old-Fashioned Addiction, pp 96-98, Jack E. Henningfield, Chelsea House Publishers, 1985
  3. Proctor, RN. (Fall 1997). "The Nazi war on tobacco: ideology, evidence, and possible cancer consequences". Bull Hist Med 71 (3): 435–88. DOI:10.1353/bhm.1997.0139. PMID 9302840.
  4. Robert N Proctor, Pennsylvania State University (2001). Commentary: Schairer and Schöniger's forgotten tobacco epidemiology and the Nazi quest for racial purity (HTML). Página visitada em 2007-03-07.
  5. Robert N Proctor, Pennsylvania State University (1996-12-07). The anti-tobacco campaign of the Nazis: a little known aspect of public health in Germany, 1933-45 (HTML). Página visitada em 2007-03-07.
  6. LEI Nº 9.294, DE 15 DE JULHO DE 1996.
  7. FOREST website: Frequently Asked Questions.
Ver avaliações
Avaliar esta página
Credibilidade
Imparcialidade
Profundidade
Redação

sábado, 27 de outubro de 2012

Conheça alguns temperos que afastam doenças




Por Mariana Montenegro 2 comentário(s)
Os benefícios são muitos, mas poucos sabem realmente como usufruir deles. Com ação antioxidante, anti-inflamatória e anticancerígena, muitos temperos podem substituir o sal de cozinha, além de prevenir a hipertensão. Conheça alguns que você pode adicionar nas suas receitas para tornar sua alimentação e a de sua família mais saudável.
Alho contra intoxicação

O alho, amplamente usado como tempero em diversos alimentos, pode ter uma real função melhor do que você imagina. De acordo com uma pesquisa feita pela Universidade do Estado de Washington, nos Estados Unidos, um de seus compostos, o sulfureto de dialilo, combate a Campylobacter, uma bactéria que contamina alimentos, causando febre e diarreia. É recomendado que se utilize um dente de alho cru por dia, picado ou amassado combinando com carnes, legumes, arroz e saladas.
Orégano para o bem da próstata

Você conhece o orégano das famosas pizzas de mussarela. Essa erva do Mediterrâneo ajuda a eliminar possíveis tumores na próstata. Você pode salpicá-la sobre alimentos como queijos, pizzas, berinjela, saladas e pães ou deixar de molho por alguns minutos no azeite para dar gosto ao óleo.
Alecrim para diabéticos

Para quem tem diabetes, o alecrim é uma ótima pedida. Além de combater os radicais livres e inibir a multiplicação do vírus da gripe, reduz o risco de complicações causadas pela doença como inflamações e estresse oxidativo das células. Recomenda-se preparar infusões ou utilizar pedaços frescos do galho, mas sem exagero, pois pode causar irritações no intestino. Prepare chás, massas, queijos, aves, carne de porco e peixe assado. Grávidas devem evitá-lo.
Açafrão anticâncer

O açafrão é um importante aliado na luta contra o câncer de fígado.
*Informações Planeta Sustentável

Posts relacionados

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Teste vocacional


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um teste vocacional é um teste que se realiza em pessoas para testar os interesses e aptidões a fim de indicar uma ou mais possíveis vocações e do testado.
Os especialistas em orientação vocacional têm colocado em xeque a idéia convencional que se tem de vocação. Gente talentosa sempre vai existir, mas o século 21 promete abrir espaços para quem é apenas normal. Para ser bem-sucedido, melhor é ser polivalente e, mais que tudo, gostar do que faz.
Os testes vocacionais são pouco usados hoje em dia. Eles podem ajudar a conhecer suas habilidades e gostos. No entanto, isso não obriga alguém a definir uma profissão só porque o teste indicou isso; os questionários são padronizados e as pessoas não.
Os testes vocacionais tradicionais, que dividem o mundo em Humanas e Exatas, foram praticamente banidos. Eles se baseavam apenas nas inclinações naturais e nos temas de interesse pessoal.
Ver avaliações
Avaliar esta página
Credibilidade
Imparcialidade
Profundidade
Redação

Formação profissional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma lista de fontes ou uma única fonte no fim do texto, mas esta(s) não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Formação profissional ou Formação no seu contexto geral significa conjunto de atividades que visam a aquisição de conhecimentos, capacidades, atitudes e formas de comportamento exigidos para o exercício das funções próprias de uma profissão ou grupo de profissões em qualquer ramo de atividade econômica. É portanto uma metodologia que difere da "Educação" no sentido em que se especializa na experiência profissional e é voltada para a aquisição de competências profissionais.
É também o conjunto de qualificação acumulada por uma pessoa relativo ao seu papel produtivo na sociedade. A formação pode ser feita de várias formas e tem como objetivo dar a conhecer ou atualizar os conhecimentos do indivíduo acerca de um tema.

Formação profissional nas empresas

As empresas investem em cursos de formação, pois necessitam de funcionários que estejam muito bem preparados para enfrentar quaisquer tipo de desafios que possam surgir no contexto da sua actividade profissional.
Com um curso de formação profissional, pretende-se valorizar a imagem do funcionário e da empresa nas mais variadas competências, tendo sempre como referência o triângulo dos saberes nomeadamente as competências Psicossociais/sócio-afectivas, que permitem desenvolver as atitudes comunicacionais e os efeitos comportamentais, as competências cognitivas que se situam ao nível do desenvolvimento intelectual e as competências psicomotoras para o desenvolvimento das capacidades manuais, situadas ao nível do saber-fazer.
A actual Lei Laboral apela à obrigatoriedade das empresas proporcionarem a formação profissional e contínua dos seus colaboradores. Anualmente, os trabalhadores de uma empresas, têm que ter formação dada por uma entidade certificada. O não cumprimento pelas Empresas do plano de formação é mesmo penalizado pelas entidades competentes.
Desta forma, se as empresas levarem a preceito e cumprirem com esta obrigação legal, transformam o seu investimento na formação profissional dos seus quadros uma mais-valia para a própria entidade empregadora.
Neste sentido, e recorrendo ao auxílio de uma formação profissional eficiente e eficaz no seio da própria empresa, é que os empresários vão conseguir melhores resultados, quer ao nível da qualificação quer ao nível da produtividade.
Não é nas salas de aula tradicionais que se vai conseguir mudar comportamentos e consequentemente conhecimentos, capacidades e atitudes, pois é necessário que a aprendizagem que se vai efectuando seja posta em prática, para que possa haver uma completa correspondência entre a teoria e a prática, contribuindo assim para a sedimentação do conhecimento.
Por outro lado, a formação leva também a que o próprio empregador que simboliza a empresa conheça melhor os seus trabalhadores. A aplicação dos métodos activos que permitem que o indivíduo se desenvolva mais ao nível sócio–afectivo leva a que as competências comunicacionais e emocionais sejam também canalizadas para a relação Empresa-Pessoa.

Ver também

Entidades que tutelam a formação profissional nos países de língua oficial portuguesa:

Ligações externas

Ver avaliações
Avaliar esta página
Credibilidade
Imparcialidade
Profundidade
Redação

PROFISSÃO... VOCAÇÃO... TALENTO... DOM

Profissão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Profissão é um trabalho ou atividade especializada dentro da sociedade, geralmente exercida por um profissional. Algumas atividades requerem estudos extensivos e a masterização de um dado conhecimento, tais como advocacia, biomedicina ou engenharia, por exemplo. Outras dependem de habilidades práticas e requerem apenas formação básica (ensino fundamental ou médio), como as profissões de faxineiro, ajudante, jardineiro.
Algumas precisam de uma licença especial. Por exemplo, um engenheiro só pode ser responsável por uma obra se tiver o registro no Conselho Regional de Engenharia. Um motorista só estará apto a desenvolver sua profissão caso esteja habilitado pelo DETRAN na modalidade de veículo correspondente.
No Brasil, o salário mínimo que se pode receber por uma profissão é de R$ 622,73, para maiores de 18 anos. Porém, para menores de 18 e maiores de 14 anos, a lei prevê somente meio salário mínimo (R$ 311,36), trabalhando apenas meio turno, na qualidade de aprendiz. Menores de 14 anos, legalmente podem exercer a profissão de estudante. Porém há quem viole a lei explorando o trabalho infantil, o que desencadeia numa multa recisória ou prisão de 0 a 15 anos.
Em Portugal, legalmente, só se pode exercer uma profissão a partir dos 16 anos e o salário mínimo é de 450€.

Ligações externas



Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Profissão
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.  Editor: considere marcar com um esboço mais específico.
Ver avaliações
Avaliar esta página
Credibilidade
Imparcialidade
Profundidade
Redação

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Amuleto...Talismã... Patuá... E TRADIÇÕES PERVERSAS.

Talismã

Elson

Sabe, quanto tempo eu não te vejo.
Cada vez você distante, mais eu gosto de você.
Porque sabe, eu pensei que fosse fácil
Esquecer seu jeito frágil
De se dar sem receber
Só você
Só você que me ilumina, meu pequeno talismã
Como é doce essa rotina de te amar toda manhã
Nos momentos mais difíceis você é o meu divã
Nosso amor não tem segredo, sabe tudo de nós dois
E joga fora os nossos medos
Vai saudade diz pra ela, diz pra ela aparecer
Vai saudade ve se troca
A minha solidão por ela pra valer o meu viver
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Amuleto japonês.
Portal A Wikipédia possui o
Portal do Ocultismo
Amuleto é um objeto que um indíviduo acredita que pode trazer sorte ou proteção. Está muito vinculado ao imaginário popular. Muitos indivíduos costumam ter seu amuleto da sorte como algo que garante sucesso, ou imune a determinadas situações. É geralmente dado como presente por uma pessoa ou entidade de grande importância para o recebedor. Objeto, geralmente de procedência animal ou mineral, ao qual é atribuído supersticiosamente virtudes que afugentam os maus espíritos, às desgraças e protegem seus donos de doenças. Suas características variam entre os povos e as culturas. São levados normalmente presos em alguma parte do corpo, como pescoço, pulso ou tornozelo, mas também podem ser presos à roupa. Figas, cruzes de David, sino-saimão “sansolimão”, chaves, elefantes com a tromba para baixo ou para cima, trevos, “trezes”, ferraduras, corcundas, quartos de lua, porcos, patas e cornos de animais, Budas, olhos, um sem fim de objetos semelhantes, são alguns exemplos de amuletos.
Ícone de esboço Este artigo sobre joalharia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Wikipedia

Resultados da pesquisa

Seguidores

Barra de vídeos

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget